Friday, April 07, 2006

Eu ladrão? Porquê?!


A perseguição movida nos últimos tempos pelas entidades ao pequeno consumidor é alarmante!
Quer seja da parte do estado através, essencialmente da Finanças, em perseguição desenfreada ao pequeno contribuinte que não declarou uma qualquer importância, quer seja através de entidades, ainda que privadas, que se lembram de que têm todo o poder e mais algum para mandar em tudo e todos sobrepondo-se inclusivamente à lei e criando eles as próprias leis!
Falo, como já se devem ter apercebido, da perseguição aos chamados “ladrões” de ficheiros da Internet, nos quais eu também estarei incluído! Admito que me acusem de pedir ficheiros a outros na Internet, mas não de que “roube” ficheiros da Internet!

1º- Não roubei nada a ninguém. Tudo aquilo que fui buscar a Net foi-me oferecido de livre vontade por quem que o tinha.

2º- Não sou obrigado a saber, e não há nada que me informe quando estou a receber algum tipo de ficheiro de um qualquer amigo simpático que mo disponibiliza gratuitamente, se esse conteúdo é ou não propriedade reservada de outrem, quando muito, poderei mas tarde ao analisá-lo aperceber-me que esse conteúdo foi criado por alguém conhecido, podendo ainda duvidar se não terá sido esse mesmo alguém (detentor dos direitos) que mo facultou na Internet.

3º - Nunca, em tempo algum vendi qualquer conteúdo, pedido a esses grandes amigos da Internet e cedido sem o uso de qualquer tipo de coacção, a ninguém, não tendo como tal que me preocupar que o “bicho papão” das finanças me acuse de vendas ilegais com fuga ao fisco.

4º Se eu recebo esses conteúdos, cedidos gratuitamente por quem os tem, não faz parte da minha filosofia de vida guardá-los só para mim egoisticamente e naturalmente que, conforme quem os tinha mos forneceu gratuitamente eu também os forneço gratuitamente a quem os pretender.

Não vejo então que tipo de “ladrão” eu serei e de que poderei ser acusado!
Será que me estão a confundir com esses tipos que encontramos em qualquer mercado ou feira a vender conteúdos, ainda por cima de qualidade duvidosa, sem que contribuam com os lucros obtidos para quem criou essa obra?
Será que não é por aí que o mal deve ser atacado?

Atacar o mais fraco sempre foi muito mais fácil!!

10 comments:

Pistoleiro said...

Não te vejo como um ladrão, ainda que andes a apoderar-te de obras dos outros gratuitamente, :), mas sem duvida, este é um país, onde os pequininos nao se podem tornar grandes, e os grandes mesme que tenham uma desgraça serão sempre grandes, e para isso nós os pequeninos, temos de pagar para eles, pronto tu sabes o que eu penso. A preposito, tenho cá o teu filme.

GreenSky said...

A “coisa” é simples de explicar: não há dinheiro, como tal tem que se ir buscar ao lado mais fraco.
Tem toda a razão, eu compro um CD ou um DVD e se me apetecer dá-lo nada me poderia impedir de o fazer, assim como dar uma galinha, um coelho, uma queca, dar não deveria ter qualquer travão legal.
Eu sou do tempo que se compravam os álbuns em vinil e depois faziam-se as respectivas gravações em K7 para que os amigos pusessem ouvir as grandes novidades sonoras, belos tempos.
Agora nada se pode dar porque essas transacções são livres de impostos, o objectivo desta palhaçada, e ponho-os num cepo se não for isso, é taxar os CDs e DVDs virgens com um valor x para a SPA e assim podes gravar que já pagas-te.
Por este andar vais começar a pagar um imposto de ofertas para poderes dar prendas sem te preocupares ou comeres os alimentos que tu cultivas livre de impostos, ou quase.

Um abraço da kapital

TSFM said...

Bem...fico mais confortado ao ler os meus amigos, pois sendo eu um "fã" dos donwldoads musicais, mesmo quando não tinha net rápida havia sempre uma alma caridosa (leia-se GSK) que os fazia por mim, fico mais confortado, dizia eu, pois vou continuar a fazê-los. Se os guitas um dia cá aparecerem por casa, paciência, mando-os também à vossa...é que São Pedro do Sul é frio no Inverno, e amigos ´só os médicos que lá visito...

JL said...

Ora então, amigo North, podes dar também a minha morada aos senhores da SPA para me poderem vir prender também :-).
Já agora, um à parte, eu julgava que só os agentes ao serviço da justiça, leia-se PSP, GNR, PJ e afins, é que podiam dar voz de prisão. Pelos vistos a SPA também quer ter essa regalia. E também querem ter poder de autoação. Fantástico. Vai ser um fartar vilanagem.

Zel said...

Espero que não seja o criar de mais uma telenovela à Portuguesa.


Boas Férias

Anonymous said...

Caro JL

Os agentes da PSP, GNR, PJ podem dar ordem de prisão? Estava na ideia que apenas podiam deter por um determinado periodo, e só um magistrado tem poder de dar ordem de prisão. E já agora, não são agentes da justiça, esses são os magistrados e afins, incluidndo a PJ, ou restantes julgo serem da administração interna, bem, poderei estar enganado, se alguem me poder desbloquear deste "nó" que fiquei, agradecia.

Anonymous said...

Bem corrigido, tantas gaffes juntas merecem um reparo.

ALÊ

Anonymous said...

Pela vestimenta parecia ter alguma argumentação técnica, mas.......gandes gaffes técnicas, mas concerteza agradece o contributo prestado

Anonymous said...

Best regards from NY! » »

Anonymous said...

Where did you find it? Interesting read morocco projectors Seat covers for side impact airbags Notifier fire alarm co Roulette machine cheats Company mortgage phh Eyeglasses frame size too small medikamentation tamiflu